Entretenimento Contas Bloqueadas

Após dívida milionária, contas de Galvão Bueno são bloqueadas

Galvão foi avalista na aquisição de um crédito de R$ 1,6 milhão para a Virtual Promoções Participações, uma de suas empresas. Foram duas parcelas que deixaram de ser pagas à Leste Credit, um fundo de investimentos.

Por Hélder Loureiro Pegado

20/07/2021 às 23:16:23 - Atualizado há

O narrador Galvão Bueno teve suas contas bloqueadas judicialmente, após o reconhecimento de um débito de mais de R$ 1,3 milhão junto a um credor. O débito foi homologado pela 9ª Vara Civil de São Paulo.

Galvão foi avalista na aquisição de um crédito de R$ 1,6 milhão para a Virtual Promoções Participações, uma de suas empresas. Foram duas parcelas que deixaram de ser pagas à Leste Credit, um fundo de investimentos.

O narrador Galvão Bueno teve suas contas bloqueadas judicialmente, após o reconhecimento de um débito de mais de R$ 1,3 milhão junto a um credor. O débito foi homologado pela 9ª Vara Civil de São Paulo.

Galvão foi avalista na aquisição de um crédito de R$ 1,6 milhão para a Virtual Promoções Participações, uma de suas empresas. Foram duas parcelas que deixaram de ser pagas à Leste Credit, um fundo de investimentos, segundo o portal O Dia.

A penhora de valores das contas foi solicitada na Justiça e atingiu o apresentador e seus familiares, que também entraram na negociação como avalistas da aquisição de crédito.

Com pouco mais de R$ 760 mil em débitos que não foram pagos em duas parcelas atrasadas, a Leste Credit teve o pedido aceito pela Justiça paulista, que encontrou cerca de R$ 1,4 mil nas contas de Galvão e outros R$ 90 mil nas contas de sua esposa, Desirée. Segundo o portal, outros R$ 26 foram encontrados na conta da Virtual Promoções e Participações e R$ 4,3 mil nas contas em nome de Letícia, filha do narrador esportivo.

O processo judicial teve início em junho e Galvão pagou R$ 600 mil da dívida aberta, mas ainda sobravam duas parcelas de R$ 120 mil para quitar o débito. Sem o pagamento combinado, o credor retomou a cobrança judicial em valor integral (R$ 1,3 milhão) com juros e correções contratuais.

Agora, os advogados do narrador esportivo tentam rever o bloqueio das contas e alegam que há uma abusividade nos valores cobrados. Um dos pontos da defesa é o de que os R$ 90 mil bloqueados na conta de Desirée seriam de natureza salarial e alimentar, recebidos por prestação de serviços. Por isso, observam os advogados, o dinheiro seria impenhorável.

Fonte: Isto É Gente
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2021 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta