Cidades Defesa Civil

Prédio é interditado por risco de desabamento em João Pessoa, na Paraíba

A empresa responsável foi notificada e o imóvel será liberado quando a obra for concluída e os relatórios e documentações aprovados pelo órgão.

Por Hélder Loureiro Pegado

02/12/2021 às 13:11:29 - Atualizado há

A Defesa Civil de João Pessoa interditou um prédio residencial nesta quinta-feira (2) e os moradores tiveram que deixar seus apartamentos. O prédio, que fica na Rua Catulo da Paixão Cearense, bairro do Brisamar, estava passando por reformas e um dos moradores acionou a Defesa Civil.

De acordo com o coronel Kelson Chaves, comandante da Defesa Civil, a interdição ocorreu após uma averiguação nas obras. A empresa responsável foi notificada e o imóvel será liberado quando a obra for concluída e os relatórios e documentações aprovados pelo órgão.

"Interditamos e ordenamos que os moradores deixassem o local imediatamente devido risco de desabamento. O local está passando por obras, mas verificamos que as ações não estão dentro dos padrões exigidos. Notificamos a empresa, o síndico e o CREA", disse.

O coronel afirmou ainda que não há previsão para que os moradores retornem. Tudo vai depender da empresa que executa a obra. O retorno deve acontecer quando os trabalhos forem concluídos e aprovados pela Defesa Civil.

Leia a íntegra da nota emitida pela Defesa Civil:

"A Secretaria da Defesa Civil de João Pessoa interditou, nesta quinta-feira (2), um prédio residencial localizado na Rua Catulo da Paixão Cearense, no bairro Brisamar. A equipe da Prefeitura foi acionada por um dos condôminos, no período da manhã, e ao inspecionar o imóvel, verificou-se a realização de um serviço de recuperação da estrutura dos pilares por uma empresa terceirizada.

Porém, foi constatado que o escoramento realizado estava insuficiente, colocando em risco a execução da obra e, principalmente, a segurança dos moradores. Diante disso, a Prefeitura de João Pessoa acionou o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA-PB), e os dois órgãos resolveram interditar o prédio por risco de abalo na estrutura e desabamento.

O prédio é semi-pilotis, tem três andares e 12 apartamentos. A Defesa Civil de João Pessoa ainda esclarece que reforçou o escoramento e que todos os moradores foram retirados do local, sob consenso dos próprios condôminos. A partir de agora, a empresa responsável pela obra terá que apresentar um laudo de integridade estrutural para suspensão da interdição".

Fonte: Com assessoria
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2022 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta