Paraíba Transplantes

Central de Transplantes contabiliza mais duas doações de múltiplos órgãos e mais seis vidas salvas

Para que a doação aconteça, é necessária a confirmação da morte encefálica, que é feita por meio de dois exames clínicos e um exame de imagem, em intervalos de tempo diferentes. Além do protocolo de morte encefálica fechado, também é preciso a autorização da família.

Por Hélder Loureiro Pegado

03/12/2021 às 08:42:27 - Atualizado h√°

Duas doa√ß√Ķes de m√ļltiplos órg√£os foram registradas pela Central Estadual de Transplantes só nesta quinta-feira (2), e seis vidas modificadas através do gesto. A primeira retirada aconteceu no Hospital de Trauma de Campina Grande, durante a madrugada. O doador foi um jovem de 21 anos, que teve como causa da morte um traumatismo craniano grave.

Para que a doa√ß√£o aconte√ßa, é necess√°ria a confirma√ß√£o da morte encef√°lica, que é feita por meio de dois exames cl√≠nicos e um exame de imagem, em intervalos de tempo diferentes. Além do protocolo de morte encef√°lica fechado, também é preciso a autoriza√ß√£o da fam√≠lia.

Após o "sim" dos familiares, foram doados f√≠gado, rins e córneas. Os órg√£os foram encaminhados para dois estados diferentes. O f√≠gado foi destinado a um adolescente de 16 anos do estado de Alagoas. E os rins, foram para duas mulheres, de 42 e 46 anos, do estado de S√£o Paulo.

J√° a segunda doa√ß√£o registrada pela Central aconteceu no Hospital de Trauma de Jo√£o Pessoa. O doador também foi um homem, que tinha 47 anos e morreu devido a um trauma na cabe√ßa. A fam√≠lia autorizou a doa√ß√£o dos m√ļltiplos órg√£os, que ajudaram a salvar tr√™s pessoas.

O f√≠gado foi recebido por um paraibano de 27 anos. O rim direito teve como receptora uma mulher de 40 anos, do estado de S√£o Paulo, e o rim esquerdo foi destinado a um homem, também paulista, de 44 anos.

Nos dois casos, as córneas também foram doadas, e encaminhadas para o Banco de Olhos.

"Com essas duas doa√ß√Ķes foi poss√≠vel ofertar uma esperan√ßa de vida nova a seis pessoas. A import√Ęncia de manifestarmos aos nossos familiares, em vida, o desejo da doa√ß√£o de órg√£os, salvar√° ainda mais vidas," pontuou a chefe do N√ļcleo de A√ß√Ķes estratégicas da Central Estadual de Transplantes, Rafaela Carvalho.

Este ano a Para√≠ba j√° realizou 266 transplantes de órg√£os e tecidos, n√ļmero que representa o melhor desempenho do estado nos √ļltimos 20 anos. Ainda est√£o na fila, 308 pessoas a espera de uma córnea, tr√™s pessoas aguardando um cora√ß√£o, 12, esperando um f√≠gado e 185 pessoas precisam, atualmente, de um transplante renal.

"O transplante de órg√£os representa a mudan√ßa de vida de uma pessoa, e às vezes, a √ļltima esperan√ßa de alguém. O Estado da Para√≠ba tem avan√ßado nos transplantes gra√ßas à sensibilidade do governador, que vem fazendo investimentos significativos na √°rea da sa√ļde. Nosso objetivo é cada vez mais salvar vidas," disse o secret√°rio de estado da Sa√ļde, Geraldo Medeiros.

Fonte: Com assessoria
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2022 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta