Futebol Campeonato Francês

PSG muda discurso e já não garante retorno de Neymar em janeiro de 2022

Inicialmente, o clube informou que Neymar deveria ficar de seis a oito semanas longe dos gramados por ter sofrido uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo.

Por Hélder Loureiro Pegado

03/12/2021 às 11:42:36 - Atualizado há

O Paris Saint-Germain, inicialmente, informou que Neymar deveria ficar de seis a oito semanas longe dos gramados por ter sofrido uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo, no último domingo, (28), na vitória contra o Saint-Étienne, pelo Campeonato Francês. Desta forma, o brasileiro deveria retornar até o fim de janeiro 2022. Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, (3), entretanto, o clube francês preferiu mudar o discurso, dizendo que o craque precisará realizar outros exames para especificar o prazo de sua recuperação. "Neymar Jr. continua seus cuidados no Centro de Treinamento. Sua entorse exigirá novos exames no meio da próxima semana para especificar a duração de sua indisponibilidade", diz a nota.

Neymar sofreu a contusão ao tentar escapar de um carrinho, já no final da partida contra o Saint-Étienne. Com muita dor, o atacante gritou e acabou saindo de campo de maca. Imagens divulgadas por veículos de informação franceses mostraram ele deixando o estádio de muletas. Por conta da lesão, o brasileiro perdeu o empate do PSG com o Nice, na última quarta-feira, novamente pelo torneio nacional. Além de ser desfalque certo em vários jogos no Francês, ele também perderá, no mínimo, a última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, diante do Club Brugge, na semana que vem. O mata-mata da competição organizada pela Uefa está agendado para fevereiro de 2022.

Fonte: Jovem Pan
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2022 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta