Cidades Vagabundos

Vereadores de cidade de Paulista aprovam recesso parlamentar de 105 dias

Os parlamentares de Paulista fizeram alteração em artigo da Lei Orgânica sob protesto da população. Eles tem uma sessão por semana, de no máximo duas horas e ganham R$ 4.100, segundo o Sagres.

Por Hélder Loureiro Pegado

18/05/2022 às 09:43:46 - Atualizado há

Cinco dos nove vereadores que compõem a Câmara Municipal de Paulista, no Sertão da Paraíba, achavam pouco mais de 45 dias de recesso parlamentar. E, nesta terça-feira (17), votaram a favor de alteração na Lei Orgânica para ampliar o período de "descanso" para 105 dias, divididos em dois períodos.

A alteração do artigo está gerando polêmica e protesto entre os moradores, segundo Tico França, um dos parlamentares contrários a proposta. Os vereadores de Paulista recebem por mês R$ 4.100. O presidente da Casa, segundo o Sagres/TCE, ganha R$ 6.150.

A proposta prevê que a Câmara Municipal se reunirá de 01 de Fevereiro a 31 de Maio e de 01 de Agosto a 15 de Dezembro, às terças, às 09 horas da manhã. Ou seja, uma vez por semana, no máximo duas horas.

Votaram a favor do aumento do recesso os vereadores, Laércio Redeiro (autor do projeto), Deda, Amaral, Cícero de Ademar, Anginho da Van, já os vereadores Betinho, Possidonio e Tico França votaram contra a aprovação do projeto.

"A gente não queria nem que projeto fosse em discussão [?] O povo está discriminado a gente, inclusive quem votou contra. É um retrocesso para nossa cidade, a gente tem que mostrar trabalho, e com esse recesso a gente vai ficar mais distante da Câmara", falou ao Conversa Política o vereador Tico França, um dos vereadores que votaram contra a proposta.

Fonte: Com Jornal da Paraíba
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2022 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta