Superesportes Liga das Nações

Seleção masculina de vôlei terá etapa cheia de desafios na Liga das Nações

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição será realizada em duas fases.

Por Hélder Loureiro Pegado

21/06/2022 às 11:34:03 - Atualizado há

Polônia, atual bicampeã mundial; Sérvia, quarta colocada no último Campeonato Europeu; Irã, campeão asiático; e Bulgária, anfitriã do evento. A seleção brasileira masculina não terá vida fácil na segunda etapa da Liga das Nações, que acontece na cidade de Sófia. O técnico Renan Dal Zotto sabe dos desafios e preparou a equipe para cada um deles. A estreia do time brasileiro será nesta quarta-feira (22), às 11h (de Brasília), contra a Polônia.

"São quatro adversários fortíssimos. A Polônia é uma equipe muito competitiva, independentemente da formação que está em quadra. É uma das candidatas ao título de qualquer competição. Será uma partida muito equilibrada, decidida nos detalhes. A Sérvia vem se renovando, mas está com veteranos que conhecemos bem. São atletas que jogam as principais competições do mundo, competitivos e experientes. Já o Irã passa por uma reformulação, mas não perde as características de jogar com velocidade, defender bem, e ter um saque que sempre traz dificuldade. A Bulgária é outro adversário duríssimo, que agride muito no saque e no bloqueio. Joga em casa e terá a torcida toda a favor em um ginásio que certamente estará lotado. Temos que pensar um jogo por vez. Cada vitória conta muito", diz Renan.

Capitão da seleção masculina, Bruninho lidera as estatísticas de levantamento da Liga das Nações e é uma das referências dentro de quadra: "Temos uma semana muito difícil pela frente. Já começamos com a Polônia, uma equipe tradicional, das mais fortes do mundo. Todos os times que enfrentaremos são tradicionais. O mais importante é a nossa evolução, nosso crescimento, pensar em nosso time neste processo de construção. Queremos alcançar as vitórias, que são muito importantes para nossa classificação", disse Bruninho.

Para a segunda etapa da Liga das Nações o técnico Renan selecionou os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa; os opostos Alan e Darlan; os centrais Isac, Lucão, Flávio e Leandro Aracaju; os ponteiros Lucarelli, Rodriguinho, Leal e Adriano; e os líberos Thales e Maique.


A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição será realizada em duas fases. A primeira tem três etapas. Em cada uma, os times são divididos em dois grupos e cada um joga quatro vezes. Os grupos e os confrontos de cada semana são definidos por sorteio. Os oito melhores desta fase avançam para a fase final, que acontece de 20 a 23 de julho, em Bolonha (Itália). O Brasil fechou a primeira etapa da competição em oitavo lugar.

Liga das Nações

Primeira etapa

Brasília – Brasil

08/06 – Brasil 3 x 0 Austrália (25/14, 25/18 e 25/21)
09/06 – Brasil 3 x 1 Eslovênia (25/21, 21/25, 25/20 e 25/16)
11/06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (25/21, 25/27, 20/25 e 20/25)
12/06 – Brasil 0 x 3 China (23/25, 30/32 e 23/25)

Segunda etapa

Sofia – Bulgária

22/06 – Brasil x Polônia, às 11h
23/06 – Brasil x Sérvia, às 10h30
24/06 – Brasil x Irã, às 10h30
26/06 – Brasil x Bulgária, às 14h

Terceira etapa

Osaka – Japão

06/07 – Brasil x Alemanha, às 3h40
07/07 – Brasil x Canadá, às 6h
08/07 – Brasil x França, às 3h40
10/07 – Brasil x Japão, às 7h10

Fonte: Com Agência Brasil
Comunicar erro
Paraiba Em Pauta

© 2022 Paraíba Em Pauta - Jornalismo Plural, de Interesse Público! Todos os direitos reservados à Pauta Comunicação & Assessoria.
Rua Vigário Calixto, 1754, Catolé, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Paraiba Em Pauta